Para fins de melhorar a sua experiência, este site usa atualmente cookies. Eu Compreendo
Página Inicial
<   AGOSTO 2021   >
SEG TER QUA QUI SEX SAB DOM
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31 1 2 3 4 5

Nutricionistas aplaudem recomendação da Assembleia da República no combate à obesidade

Nutricionistas aplaudem recomendação da Assembleia da República no combate à obesidade
09 de Julho de 2021

Esta quinta-feira, 08 de julho, foi publicada em Diário da República uma recomendação ao Governo, que sugere a implementação de medidas de prevenção, tratamento e combate à obesidade. Entre as diferentes propostas destaca-se a necessidade de maior investimento financeiro em saúde preventiva. Recorde-se que a percentagem da despesa em saúde dedicada à promoção da saúde em Portugal é de 1,8% representando quase metade da média de 27 países da OCDE (2,8%). A Ordem dos Nutricionistas aplaude, reafirma a urgência destas medidas e conclui que a resolução “só peca por tardia”.


Para a Assembleia da República (AR) o Governo deverá, ainda, garantir o acesso a consultas de nutrição, nos centros de saúde e hospitais, de modo a assegurar uma intervenção precoce e um tratamento adequado em todo o território. Acresce que, em cada centro de saúde, a AR recomenda a criação de uma equipa multidisciplinar constituída por vários profissionais, nomeadamente por nutricionistas, e que nos hospitais se garanta que todas as crianças com excesso de peso e obesidade têm acesso a serviços de nutrição.


A Ordem dos Nutricionistas considera que no SNS faltam 1000 nutricionistas para cobrir as necessidades da população, recordando que em Portugal, a prevalência de doenças crónicas associadas a desequilíbrios nutricionais, quer por excesso, quer por défice, assumem níveis preocupantes. Em Portugal, em 2019, os hábitos alimentares inadequados foram o 4º fator de risco que mais contribuiu para o total de mortes e 38% do total de anos de vida saudável perdidos devem-se a hábitos alimentares pouco saudáveis ou fatores de risco metabólico relacionados com a alimentação.


Já passaram três anos e ainda se encontra em curso o concurso para 40 nutricionistas nos Cuidados de Saúde Primários e Alexandra Bento, bastonária da Ordem dos Nutricionistas, afirma que “agora mais do que nunca, os nutricionistas podem fazer a diferença na saúde dos portugueses, prevenindo e tratando situações como a obesidade, pelo que está na hora de o Governo encontrar soluções para efetivamente aumentar o número de nutricionistas no SNS”.  


Recorde-se que a obesidade atinge mais de 20% da população adulta portuguesa, sendo que o excesso de peso, que inclui obesidade e pré-obesidade, afeta mais de metade da população nacional. 




Fonte: Atlas da Saúde, online, 09 de julho de 2021