Página Inicial
<   AGOSTO 2017   >
SEG TER QUA QUI SEX SAB DOM
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31 1 2 3

Mensagem da Bastonária

mensagem da bastonaria


Haverá poucas coisas mais gratificantes do que vermos frutos surgirem do nosso trabalho, entrega e dedicação. A Ordem dos Nutricionistas é sinónimo disso mesmo, desde os primeiros preparativos para a sua edificação.


Hoje, é com enorme orgulho que olho para esta nossa casa e vejo nela uma parte de cada um de nós, nutricionistas, sempre certa de que, se para trás muito caminho já foi percorrido, muito mais há que percorrer sobre aquele que ainda se vai estendendo.


A verdade é que temos um rumo bem definido, onde só chegaremos se formos capazes de levar avante as nossas convicções, travando novas batalhas e desbravando novos caminhos. Sempre unidos, pois embora cada profissional seja responsável pelas suas próprias ações, decisões e mérito, é de todos que depende a excelência e o reconhecimento da classe. Por isso mesmo, torna-se fundamental que, ao acedermos à profissão de nutricionista, saibamos logo à partida que o que fazemos é em nome de todos os colegas e não apenas de nós próprios.


Importante é que, em momento algum, se deixe à margem aquela que é a nossa maior atribuição enquanto profissionais de saúde: a salvaguarda pelo bem-estar do cidadão.


Atualmente, é com grande expectativa que aguardamos por uma maior aposta governamental na política alimentar e nutricional do país, a par do incremento de nutricionistas nos cuidados de saúde.


Desejamos que seja uma política transgovernamental e multissectorial, que garanta o comprometimento de diferentes ministérios para com os preceitos de uma política estruturada, integrada e sustentável, enfatizando a orientação das prioridades para os resultados em saúde.


Contudo, a adoção de uma política de alimentação e nutrição bem firme e sustentada, jamais poderá ser uma aposta circunstancial, devendo criar raízes para que se torne, de forma sustentável, num dos pilares estruturais da promoção de saúde no país, acautelando ainda o acesso universal à alimentação adequada.


Num momento em que em Portugal a insegurança alimentar se impõe como flagelo, a par da elevada prevalência das Doenças Crónicas Não-Transmissíveis, devemos lutar afincadamente por um lugar de excelência em todos os locais onde a alimentação e a nutrição se coloca ao serviço da saúde.


É necessário que nos sirvamos de um pensamento multidirecional, orientado para as várias áreas de atuação, sem prejuízo de qualquer uma em detrimento de outra, em nome de mais afirmação, mais equidade, mais justiça e mais coesão. Tudo por mais união e por mais força.


A Ordem dos Nutricionistas é e tem de continuar a ser uma instituição forte, credível, independente, prestigiada, pró-ativa, com visão no futuro, bem gerida, com capacidade de influência e intervenção, com um papel que transcende o da regulação da profissão de nutricionista. Há que conseguirmos ser parte ativa na definição de políticas e na tomada de decisões naquela que é a sua esfera de ação.


Temos todas as condições para nos concentramos e acreditarmos no futuro, e para nos dedicarmos ao crescimento da profissão. Por isso, em nome de um amanhã com mais trabalho, mais força, e mais valor, estejamos unidos pelos nossos interesses comuns.



Alexandra Bento | 0001N

Bastonária da Ordem dos Nutricionistas