Para fins de melhorar a sua experiência, este site usa atualmente cookies. Eu Compreendo
Página Inicial
<   OUTUBRO 2018   >
SEG TER QUA QUI SEX SAB DOM
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4

Resumo da visita à região Norte

Nos dias 22 a 24 de maio e 5 de junho, foi dada continuidade à iniciativa Ciclo de Visitas da Bastonária, que teve como destino a Região Norte do país.

 
O primeiro dia da visita iniciou-se com uma reunião com o Senhor Presidente da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte), Dr. Pimenta Marinho. O tema deste Ciclo de Visitas debruçou-se sobre a alimentação das crianças e pretendeu destacar a relevância da intervenção nutricional e alimentar em idade pediátrica, bem como boas práticas ao nível de intervenções na comunidade e relativas à educação alimentar em crianças.

 
Durante estes quatro dias da visita, a Bastonária foi acompanhada pelo Presidente da ARS Norte, pela Vogal do Conselho Diretivo da ARS Norte, Enfermeira Paula Duarte, pela Vogal da Direção da Ordem dos Nutricionistas, Dra. Graça Ferro e pela Presidente do Conselho Geral da Ordem dos Nutricionistas, Prof.ª Doutora Carla Lopes. Acompanharam ainda a visita a Chefe de Gabinete, Dra. Tânia Cordeiro e a Assessora da Bastonária, Dra. Ana Frias.

 
As Instituições visitadas neste Ciclo de Visitas foram: a Unidade Local de Saúde de Matosinhos, a Escola EB 2,3 de Amarante, o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, o Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) Douro I – Marão e Douro Norte, o ACeS Porto Oriental, o Departamento de Saúde Pública da ARS Norte, a Unidade Local de Saúde do Alto Minho, o Centro Hospitalar de São João, o Centro Hospitalar do Porto e a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.

 
A realização destas visitas à Região Norte permitiu constatar o empenho demonstrado pelos colegas na área da alimentação das crianças, quer ao nível dos cuidados de saúde primários e hospitalares, quer ao nível das autarquias. Assim sendo, é de louvar que, num contexto onde ainda se denota um número insuficiente de nutricionistas, se desenvolvam e se dê continuidade a projetos e iniciativas verdadeiramente inovadores e se produza trabalho de referência nesta área.